Pages

segunda-feira, 7 de junho de 2010

A Minha Vila


Imagem do Site VisitKorea

Durante a gravidez li um livro sobre parto normal que mostrava em determinado momento a diferença do apoio da comunidade à mulher grávida e em resguardo hoje e no passado. Quando ainda se moravam em vilas, pequenas comunidades, a nova mamãe recebia o apoio das mulheres da vila, seja com o bebê ou com os cuidados da casa. Nunca mais esqueci isto. Tão diferente dos tempos modernos no qual mal encontramos tempo para estar com amigos e familiares.

Depois de 40 semanas de gestação meu filho, meu presente, chegou. De repente estava em casa com aquele pacotinho lindo, um sonho realizado...mas e agora? Na primeira noite em casa, talvez por reação de uma vacina, ninguém dormiu. Ele chorava constantemente e eu e meu marido nos entreolhavamos desesperados por não entender o que acontecia. Com 15 dias começaram as cólicas... eu vivia cansada, sem dormir. Em algumas crises eu chorava junto com ele. Mesmo restringindo minha alimentação, tentando diversos métodos, as crises eram fortes e constantes. Conclusão, não conseguia quase passear com ele e me sentia isolada.

Neste período eu acabei conseguindo, de forma virtual, construir a minha vila. Uma comunidade recente no orkut, formada na maioria por mães de primeira viagem. Lá recebia carinho, apoio. Vi mães com dificuldades ainda maiores que a minha, outras não... mas todas passando por uma transformação enorme em suas vidas. De repente não era a única cansada, a única a me questionar se teria mesmo nascido para ser mãe, a única por chorar quando o filho sofria de dor (mesmo sabendo não ser nada grave), a única com mil questionamentos sobre cuidados com o bebê e mais, a perceber como tudo era diferente na prática.

Mamães mais experientes de diversas comunidades e blogs me enviavam dicas, me ofereciam um ombro amigo, arrumavam um tempinho via skype ou msn para simplesmente me escutar. Formei amigas com as quais troquei informações e abobrinhas. Com elas chorei e ri. No curto período entre filho, trabalho e sono era lá que mantinha alguma vida social.

Hoje continuo conhecendo mães pelo mundo virtual e com cada uma aprendo cada vez mais. A vocês mamães, minhas amigas, a minha grande vila, deixo a minha gratidão, o meu muito obrigado!

Anamaria Mendes




17 comentários:

Lis (Mamãe do Paco) disse...

Que lindo texto! Simples, singelo e cheio de amor. Mil beijos!
LIS

Renata Rainho disse...

Que graça! Eu não sou mãe mas me sinto sua amiga de vila mesmo assim rs

Flavia Bernardo disse...

Aninha,
adorei o post!
E como essa nossa (se me permite chamar de minha tb) vila é especial, né?
Também aprendi muito e ainda aprendo por lá.
É lá que conversamos, que aprendemos, tiramos dúvidas, desabafamos, contamos alegrias, dividimos angústias, nos divertimos.
Sem dúvida nenhuma, minha forma de ser mãe tem a contribuição de cada uma de vcs ali.

Adorei saber que vc está retomando o blog!

beijos,
Flávia.

Marina disse...

Minha querida, que bom que essa vila surgiu, afinal, ela me trouxe até vc, né?
Beijocas enormes!!
Saudadona!

giantunes disse...

Adoreiiii o texto, me lembro dessa epoca, e me indentifico muito com ele, depois da Ana minha vida social aff ja era kkkkk agora ela esta com 1ano e9meses e as coisas começaram a voltar ao "normal" rsrsrs eu to ate conseguindo acompanhar a comu em OFF ;) bjãoooo

Maria Elisa disse...

Aninha,
não sou mamãe, mas me considero sua amiga da vila tb!
Obrigada pelo carinho de sempre e pela linda amizade construída com muita dedicação e amor!

Beijos enormes!
Amor,
Mary

Dani (Dudu & Arthur) ♥ disse...

O que teria sido de nós, mamães desses tempos ultra modernos, sem essa vila vitual? Eu, certamente, não seria a mãe que sou hoje.
Vcs me ajuadaram, me ampararam, me fizeram crescer...
por isso te digo:de nada amiga, e ao mesmo tempo muito obrigada tb:)

Dani (Dudu & Arthur) ♥ disse...

O que teria sido de nós, mamães desses tempos ultra modernos, sem essa vila vitual? Eu, certamente, não seria a mãe que sou hoje.
Vcs me ajuadaram, me ampararam, me fizeram crescer...
por isso te digo:de nada amiga, e ao mesmo tempo muito obrigada tb:)

Gisa disse...

Oi Ana,pra mim aprendi muito mais com você, do que ensinei, toda sua calma, força, e carinho, nas horas mais estressantes.
Você e uma pessoa muito admiravel.
E um prazer te ler tanto na vila como no twitter.beijos

Cris Guimarães disse...

As mulheres modernas estão precisando dessa força solidária que nossas antepassadas tinham. Hoje é cada uma por si resolvendo seus problemas. Felizmente a internet ajuda bastante nessas horas, pois tem sempre pessoas dispostas a dividir, ajudar e trocar experiências nas comunidades. Me permita fazer parte de sua vila, será um prazer!!! :)

NiNe disse...

Ai Ana!!!!!!
Q post mais lindo!!!

Eu tbem agradeço demais a nossa Vila!!! Poxa! Me ajudou e ajuda demais da conta!

Sem vcs não sei como teria sido a gravidez e a maternidade aki longe da familia e dos amigos...

Adoro nossa Vila!!!

A vc mesmo tenho muito a agradecer... Lembro de tantas vezes vc me ouviu e aconcelhou sobre duvidas das colicas da sophia, da minha alimentação... Depois de vc eu "conheci" ou reconheci iogurte natural com frutas, que amo até hoje"

Brigada viu!


E vamos cuidar da nossa vila para sempre estar presente na vida de muitas mamães!


Bjoes grandoesssssssssss

Anamaria - mãe feliz e babona disse...

Lis, agradeço querida...amor, amor de tanto amor que recebi pelas vilas virtuais ;-)

Renata,
sim. Vc sempre tão atenciosa, lembrando de cada detalhe. Enviando dicas maravilhosas.

Flavinha,
hoje tento subir mais dois txts...a gripe atrasou os planos rs

Marinoca,]sim, sou muito grata por amizades especiais como a sua.

Gi, é assim mesmo. Aos poucos nos adaptamos ;-)

Mary, claro que é amiga da vila. Obrigada por todo o carinho e atenção.

Dani, tb agradeço querida. Tenho enorme carinho por vcs :-)

Gisa,
agradeço :-)

Cris,
vc já faz parte dela querida.

Nine,
o iogurte tb reaprendi com a Pat Feldman. È esta a beleza da vila. Eu aprendi e pude compartilhar com outras como vc. Mesmo que virtualmente o carinho e apoio nos ajudam a crescer, mudar, melhorar ou simplesmente ter o ombro amigo qud precisamos

Anamaria - mãe feliz e babona disse...

Lis, agradeço querida...amor, amor de tanto amor que recebi pelas vilas virtuais ;-)

Renata,
sim. Vc sempre tão atenciosa, lembrando de cada detalhe. Enviando dicas maravilhosas.

Flavinha,
hoje tento subir mais dois txts...a gripe atrasou os planos rs

Marinoca,]sim, sou muito grata por amizades especiais como a sua.

Anamaria - mãe feliz e babona disse...

Gi, é assim mesmo. Aos poucos nos adaptamos ;-)

Mary, claro que é amiga da vila. Obrigada por todo o carinho e atenção.

Dani, tb agradeço querida. Tenho enorme carinho por vcs :-)

Gisa,
agradeço :-)

Cris,
vc já faz parte dela querida.

Anamaria - mãe feliz e babona disse...

Nine,
o iogurte tb reaprendi com a Pat Feldman. È esta a beleza da vila. Eu aprendi e pude compartilhar com outras como vc. Mesmo que virtualmente o carinho e apoio nos ajudam a crescer, mudar, melhorar ou simplesmente ter o ombro amigo qud precisamos
Bjocas

Camila disse...

Preocupada com o que me aguarda quando for mãe (estou fazendo exames e me preparando pra engravidar em poucos meses!)resolvi buscar ajuda pra essa ansiedade que me mata na internet e me deparo com seu blog e qual não foi minha surpresa,quando minha memória revelou que já te "conhecia" da Casar é Fácil!!Mesmo não participando tão ativamente como a maioria das meninas (timidez,rs) lembro dos seus posts carinhosos e sensatos e que me ajudaram na época do casório!E que agora me acalmam nesse novo período da minha vida!!Obrigada!!Beijinhos...

Anamaria - mãe feliz e babona disse...

Camila,
seja bem-vinda! O Universo materno é pura novidade e nada melhor do que o apoio e carinho de outras mamães. :-)

Venha participar da nossa vila ;-)

Eu que agradeço seu comentário tão carinhoso.

Vida de mãe (desde os preparativos) é pura novidade, não vou mentir que é cansativo , mas é o maior amor do mundo.