Pages

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Universo Materno

O Universo Materno parece um mundo paralelo. Um planeta do qual só entende quem o vivencia. Os papais? Hoje os mais participativos colocam um dedinho neste mundo mas não acredito que podem entendê-lo plenamente.

Algumas mulheres já entram neste universo durante a gravidez. Algumas acreditam que começa no momento que os hormônios e as emoções começam a pedir pela vinda de um bebê. Sinceramente, estas estão na fila para pegar o foguete mas assim como uma criança no primeiro dia de aula, não tem idéia do que as aguardam.

As grávidas já começam a experimentar algumas mudanças. A grande maioria irá respeitar os “sacrifícios” exigidos para uma gravidez saudável: as restrições alimentares, os exercícios específicos, o preparo dos seios (apenas sol!). Além disso vem os sintomas não esperados e muito menos desejados: enjôos, sono, perda de energia, o sobe e desce de humor, os medos e inseguranças. O amor cresce a cada instante.

A prioridade agora é o bebê. Roupas, com exceções das que compramos para não ficarmos barrigudas peladas,são para ele. Ele fica sempre na frente. Seu sonho de consumo agora pode até ser um carro. Um que tenha bons amortecedores, seja fácil guiar, que possua cinto de 5 pontas, recline, seja travel system, tenha trava nas rodas, feche com uma mão, seja retrátil... sim! Estou falando de carrinhos de bebê.

Depois de meses de espera o foguete chega neste universo paralelo. A aterrissagem não é nada suave. Vem acompanhada de um grande esplendor, emoções indescritíveis e um grande solavanco. A primeira mamada pode ser mágica ou bem trabalhosa. Mesmo para as mais sortudas isto não significa um mar de rosas. As mamadas tiram toda a energia, quando o leite desce seus seios podem chegar no pescoço. Começam os cuidados para não empedrar. Dormir? Ah! Isto merece um parágrafo único.

Mãe não dorme. Cochila! Sim, no início as mamadas são irregulares. Precisa trocar fraldas, colocar para arrotar...Além deste básico, você não tem a menor experiência e acorda a cada suspiro. Também acorda se fica um tempo sem escutar suspiros, porque na nossa louca cabecinha ele pode parar de respirar do nada. As mais experientes costumam dizer “Depois que vira mãe nunca mais dorme”. Será?! Eu ainda tenho esperanças.

Além de tudo vem o sobe e desce de hormônios, as emoções e mais...a responsabilidade. Este ser em seus braços depende completamente de você...depende para sobreviver, para viver, para aprender, crescer e evoluir.

O que antes era um sonho agora é real. Hoje vivo neste universo semelhante a uma montanha-russa, cheio de emoções mas mágico como um parque de diversões.

5 comentários:

Marina disse...

Anamaria,

adorei o texto! ótimo post pra começar!!!!!

Agora eu quero é maaais!!!

Uma beijoca em vc e no baby!

Marina

Marcela Andrade disse...

Aninha,

Como vc escrve - e descreve - bem, sinto que este cantinho será mto reconfortante pra mim.

Estarei aqui acompnahando sempre!!

Bjos no coração!!!

Marcela

Celene disse...

Anamaria,

Está ótimo !!!!!! Continue contando como é essa loucura de ser mãe, assim poderemos saber o q nos aguarda.

Bjks.

Obs.: QUERO FOTOS DO LUCAS !!!!!!!!

Dani Guima disse...

Ana, que texto maravilhoso!!!!

Meu foguete chega até sábado, imagine só... mesmo faltando tão pouco tempo, ainda não consigo vislumbrar, tocar esse universo paralelo. Muito loco isso! Mas já já estaremos juntas, mais unidas ainda por essa experiencia!! :)

Nem preciso dizer que virarei habitué geral desse blog!! :) Por favor, mande avisos dos posts no e-mail ou pelo próprio sistema do blog!! Vou amar!

Beijo carinhoso, em vc e no Luquinhas! :) Dani e Rafaela.

renata disse...

Anamaria, desculpa meu atraso, mas eu queria ler com carinho e atenção e nem sempre isto é permitido, então aproveitei meu horário do almoço!

Realmente são muitas emoções, muitos medos, mas acredito que a recompensa não tenha preço, só uma mãe sabe o valor do sorriso e do sucesso do seu filho.

Eu que que vc deu uma sumida do blog, acho que o Lucas tá te ocupando né. bjo e muita sorte

renata rainho